INFORMAÇÕES E SERVIÇOS PARA O CIDADÃO
ADAPI - Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí
Mapa das USAV's
Últimas Galerias de Fotos
FISCALIZAÇÃO JAICÓS
FISCALIZAÇÃO JAICÓS
 
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
 
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
+ Mais Galerias de Fotos...
Programa Estadual de Erradicação da Febra Aftosa – PEEFA

Instituído através de Legislação Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Programa Estadual de Erradicação da Febra Aftosa – PEEFA tem como objetivo erradicar a febre aftosa do Território Piauiense e sustentar essa condição sanitária, por meio de implantação e implementação de um sistema de vigilância apoiado na manutenção das estruturas do serviço veterinário oficial e participação da comunidade.

Desde sua criação, vem garantindo ao Piauí constante evolução no Status Sanitário Estadual:

- Em 2009 o Piauí conquistou o STATUS sanitário de médio risco para Febre Aftosa

- Em 2013 foi reconhecido como Zona Livre de Febre Aftosa

- Em 2014 recebeu o Certificado de Zona livre de febre aftosa com vacinação, da Assembléia Mundial dos Delegados da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE)

- Atualmente prepara-se para retirar completamente a vacinação no ano de 2020, seguindo o Plano Estratégico do PNEFA 2017-2026.


O que é Febre Aftosa?

É uma doença altamente contagiosa causada por vírus e que ataca os animais de casco fendido (partido), principalmente os bovinos, caprinos, ovinos, suínos e búfalos. A doença pode ser transmitida pelo contato com animais doentes, pelas fezes e urina, através de alimentos contaminados, pelas pessoas que lidam com os animais e pelos animais domésticos.


Quais são os sintomas?

Os animais com a doença apresentam febre alta, aftas (feridas) na língua e boca, babam muito e apresentam lesões nos cascos e tetos. Os animais não se alimentam e emagrecem progressivamente, reduzindo a produção de carne e leite.




Como se dá a vacinação?


1º Passo: Nos meses de vacinação (maio e novembro) os criadores de bovinos ou búfalos devem procurar uma loja de produtos agropecuários e comprar a vacina contra febre aftosa para os seus animais, lembrando sempre de exigir a nota fiscal. A vacina deve sair da loja sempre em um isopor com três partes de gelo para cada parte de vacina para garantir a conservação da vacina à temperatura ideal (2 a 8ºC).


Observação: Em maio vacinar todo o rebanho e em novembro somente os animais entre 0 e 24 meses.


2º Passo: Na propriedade a vacina pode ser conservada na geladeira até o momento da aplicação, nunca na porta da geladeira, freezer ou congelador. Estes cuidados vão garantir a qualidade da vacina


3º Passo: A vacinação dos animais deve ser realizada preferencialmente nos horários mais frescos do dia, o gado deve ser preso no dia anterior. A aplicação da vacina deve ser realizada de maneira tranquila, evitando-se agitação dos animais, prevenindo-se assim que ocorram acidentes com os animais e as pessoas que estão aplicando a vacina.


4º Passo: A pistola ou aparelho de vacinação e as agulhas devem ser esterilizados em água fervente, por no mínimo 15 minutos, e a agulha ser trocada a cada 10 aplicações. E deve haver disponível água fervente para lavagem das agulhas utilizadas para que elas possam ser reutilizadas.


5º Passo: Os animais devem ser bem contidos para evitar que se machuquem e a vacina deve ser aplicada na tábua do pescoço, por via subcutânea (entre a carne e o couro), com agulha 15x15, ou intramuscular (na carne), com agulha 30x15.


6º Passo: Após vacinar o rebanho, o criador deve procurar um escritório da ADAPI com a nota fiscal da vacina, o CPF do criador e a quantidade de animais de responsabilidade do criador.


HISTÓRICO DA VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA NO PIAUÍ

Histórico da Vacinação Contra a Febre Aftosa




Agência de Defesa Agropecuária do Piauí
Rua 19 de Novembro, 1980 - Morro da Esperança
Teresina-PI - CEP 64.002-000 Telefone: (86) 3221-7142