INFORMAÇÕES E SERVIÇOS PARA O CIDADÃO
ADAPI - Agência de Defesa Agropecuária do Piauí
Mapa das USAV's
Últimas Galerias de Fotos
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
 
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
 
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021 NO PI
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021 NO PI
+ Mais Galerias de Fotos...
Doenças e Laboratórios

Doenças de notificação obrigatória


São as doenças constantes da lista da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), além de outras que possam comprometer o rebanho equídeo nacional, a economia, a saúde pública ou o meio ambiente.

Qualquer membro da comunidade deve comunicar, imediatamente, toda suspeita ou ocorrência de doenças de notificação obrigatória à unidade mais próxima do órgão executor das atividades de Defesa Sanitária Animal.

Os esforços para prevenir a introdução de novas doenças no Brasil concentram-se no controle das importações de animais vivos, de material de multiplicação animal e de produtos com potencial de transmissão dos agentes etiológicos.



Informações sobre as principais doenças

 

ANEMIA INFECCIOSA EQUINA (AIE)


– A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença infectocontagiosa crônica de etiologia viral; Notificação e sacrifício/abate obrigatórios; afeta equinos, asininos e muares de qualquer idade e sexo.

Sintomas:

– Doença essencialmente crônica, embora possa se apresentar em fases hiperaguda, aguda e subaguda, anemia, icterícia, depressão, hemorragias petequeais, febre recorrente, edema nos membros e abdômen, perda de peso crônica, Inapetência.

Transmissão:

– Insetos hematófagos (tabanídeos e mosca dos estábulos), material infectado.

Diagnóstico:

– Prova sorológica de Imunodifusão em Gel de Ágar (IDGA)

Controle e erradicação:

– Uso de agulhas e seringas descartáveis; Limpeza de utensílios utilizados nos animais; Isolamento de animais positivos até o sacrifício; Sacrifício ou abate dos animais positivos; Realização de exame de diagnóstico de AIE, para trânsito.

Resultado positivo:

– Encaminhado imediatamente ao Serviço Veterinário Oficial (MAPA e ADAPI); Notificação ao proprietário; Identificação e sacrifício do animal portador; Interdição da propriedade – proibição do trânsito de todos os equídeos até saneamento do foco.


MORMO  


Agente causador:

- Burkholderia mallei; afeta equinos, asininos e muares; é uma zoonose; não existe tratamento; Notificação e sacrifício obrigatórios.

Sintomas:

– Doença de manifestação aguda ou crônica:

Forma nasal: Febre alta, descarga nasal e tosse; Úlcera e nódulos nos membros e abdômen;

Forma pulmonar: Pneumonia crônica; Úlceras nos membros e na mucosa nasal;

Forma cutânea: Úlceras e nódulos nos membros com ou sem secreção amarelada escura.

Transmissão:

– Contato direto com as secreções e excreções dos animais doentes.

Controle e erradicação:

– Sacrifício de animais positivos; Enterro ou incineração dos cadáveres; Desinfecção das instalações; Interdição das propriedades e saneamento do foco; Notificação de qualquer suspeita ao serviço oficial.

Resultado positivo:

– Encaminhado imediatamente ao Serviço Veterinário Oficial (MAPA e ADAPI); Notificação ao proprietário; Identificação e sacrifício do animal portador; Interdição da propriedade – proibição do trânsito de todos os equídeos até saneamento do foco.


LISTA DE VETERINÁRIOS HABILITADOS PARA COLHEITA E ENVIO DE MATERIAL PARA O DIAGNÓSTICO DE MORMO AOS LABORATÓRIOS CREDENCIADOS, DE ACORDO COM A IN MAPA Nº 6/2018



INFLUENZA EQUINA


A Influenza Equina é uma doença viral, altamente contagiosa, sendo em muitos países considerada a enfermidade respiratória de maior importância para a espécie. Afeta equídeos de forma geral não se conhecendo predileção por raça ou sexo. Em geral afeta animais de um a três anos, podendo também ocorrer em qualquer outra idade. O contágio ocorre por meio do contato com as secreções nasais, urina e fezes dos animais contaminados, ou por via indireta, por meio de água, alimentos e objetos contaminados.



Eventos Agropecuários e a Sanidade dos Equídeos


Eventos agropecuários de grande porte aglomeram uma grande quantidade de animais, predispondo-os aos riscos de contaminação por vários tipos de patógenos. A fiscalização destes eventos agropecuários pelos serviços veterinários oficiais tem como objetivo controlar a disseminação das doenças alvo do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos.

A participação dos proprietários de equídeos, por meio da compreensão e cumprimento das normas sanitárias e do correto manejo dos animais, é fundamental para a efetivação dos propósitos do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos.

Exigências para trânsito de equídeos:

- Guia de Trânsito Animal – GTA

- Exame negativo de Anemia Infecciosa Equina – AIE

- Exame negativo de MORMO 

- Vacinação contra Influenza Equina 




LABORATÓRIO CREDENCIADO

Nutrisan Laboratório Animal

Endereço

R. São João - Centro (Sul), Teresina - PI, 64018-500

Contato

(86) 3213-7110

Gerente Técnico

Reginaldo Soares Veloso

Email

reginaldo.veloso@yahoo.com.br

 



Agência de Defesa Agropecuária do Piauí
Rua 19 de Novembro, 1980 - Morro da Esperança
Teresina-PI - CEP 64.002-000 Telefone: (86) 3221-7142