INFORMAÇÕES E SERVIÇOS PARA O CIDADÃO
ADAPI - Agência de Defesa Agropecuária do Piauí
Mapa das USAV's
Últimas Galerias de Fotos
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
EXIGÊNCIAS ZOOSSANITÁRIAS EXPOAPI.
 
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
EDUCAÇÃO SANITÁRIA
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021
 
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021 NO PI
VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA 2021 NO PI
+ Mais Galerias de Fotos...
Doenças - Sanidade Apícola

DOENÇAS DE NOTIFICAÇÃO OBRIGATÓRIA

 

São as doenças constantes da lista da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), além de outras que possam comprometer a apicultura nacional, a economia, a saúde pública ou o meio ambiente.

Qualquer membro da comunidade que tenha suspeita ou conhecimento da ocorrência de doenças de notificação obrigatória deve comunicar o fato imediatamente à unidade mais próxima do órgão executor das atividades de Defesa Sanitária Animal.

Os esforços para prevenir a introdução de novas doenças no Brasil concentram-se no controle das importações de animais vivos, de material de multiplicação animal e de produtos com potencial de transmissão dos agentes etiológicos.

 

PESAp – DOENÇAS DE ABELHAS

Síndrome ou Enfermidade

Espécies envolvidas

Sinais clínicos



Infestação das abelhas melíferas pelos ácaros Tropilaelaps spp.

Apis mellífera

Termo técnico

Termo Popular

Enfraquecimento da colméia; abelhas com abdômen mal formado, asas atrofiadas, patas ausentes ou deformadas, abelhas rastejantes ou mortas

Colméias fracas, abelhas mal formadas ou mortas

Infestação pelo pequeno escaravelho das colméias (Aethina tumida)

Apis mellífera

Galerias dentro dos quadros, destruição da criação, modificação da cor do mel e fermentação

Buracos nos quadros, alterações no mel

Loque americana das abelhas melíferas

Apis mellífera

Favos falhados, opérculos perfurados, escurecidos e afundados; morte de pré-pupa ou pupa; larvas com mudança de cor, cheiro pútrido

Buracos nas colméias e cheiro ruim

Loque europeia das abelhas melíferas

Apis mellífera

Favos com falhas, opérculos perfurados. As larvas doentes ficam em posições anormais, cheiro pútrido ou não

Buracos nas colméias e larvas em posições diferentes na colméia


Acariose

Apis mellífera

Abelhas rastejando na frente da colméia e no alvado, asas disjuntas, impossibilitadas de voar.

Abelhas sem voar

Cria giz (Ascosphaera apis)

Apis mellífera

Favos com falhas e opérculos geralmente perfurados, coloração branca ou cinza escuro e aspecto mumificado (rígida e seca).

Aspecto duro e seco

Nosemose

Apis mellífera

Abelhas com tremores, dificuldades de locomoção. Operárias campeiras mortas, fezes no alvado e nos favos.

Abelhas tremendo, operárias mortas e fezes nos favos


Varrose

Apis mellífera

O ácaro pode ser observado a olho nu; cor marrom avermelhada; abelhas com asa deformadas

Pulga nas abelhas




Agência de Defesa Agropecuária do Piauí
Rua 19 de Novembro, 1980 - Morro da Esperança
Teresina-PI - CEP 64.002-000 Telefone: (86) 3221-7142